Páginas

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Perdendo o Tempo

Nós jovens estamos num período muito importante de nossas vidas. Estamos agora definindo valores que irão nos acompanhar pelo resto da vida, e com certeza irão influenciar nossa eternidade.

A minha maior preocupação nesse momento é a facilidade que o diabo tem de mudar o nosso foco, e a motivação de nossas vidas.

Ele tem feito de tudo para tirar nossa atenção de Cristo. Em alguns casos ele usa os amigos, em outros o trabalho, em outros a família, em outros os relacionamentos, e até a internet.

Tem usado nossos amigos para tirar a atenção de Jesus, com propostas, festas, comentários do tipo: "vai lá... não tem mal nenhum", e nos tem feito esquecer da passagem de Salmo 1:1 que diz "Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores".

No trabalho a influência dos colegas e o sentimento de auto-suficiência têm nos afastado de Deus, e esquecemos que a Bíblia nos diz em Colosenses 1:16: "porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por Ele e para Ele".

Na família os problemas de relacionamento e sentimentos de abandono e rejeição são os ingredientes preferidos do diabo para apimentar e destruir os relacionamentos. A rebeldia que os filhos apresentam aos pais tem trazido grande peso e morte sobre as vidas dos jovens, que esquecem do mandamento com promessa em Deuteronômio 5:16: "Honra a teu pai e a tua mãe, como o senhor teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e te vá bem na terra que o Senhor teu Deus te dá".

Relacionamentos, o grande vilão. O diabo encontrou um grande aliado contra nossas vidas, e esse aliado está dentro de nós mesmos. É o desejo de ser aceito. Isso é terrível, quando não sabemos o que Deus pensa sobre nós... A melhor coisa que você pode fazer pra você mesmo é descobrir o que Deus pensa sobre você. Assim, não daria ao monte de mentiras que o diabo tem lançado sobre a sua vida. Se o cara (ou a mina, hehehe) são mais velhos e não tem namorado(a) é porque Deus esqueceu, está encalhado, só um milagre! Agora se é mais novo sai desesperado pra pegar uma mina, as garotas não podem ouvir um "oi gatinha" que só falta se derreter. É triste ver que os jovens trocam tudo por alguns momentos de prazer superficial. Deixam de lado o que Deus planejou para ser bom e perfeito para viver a mentira e falsidade do diabo. (Romanos 12:1, 1 Coríntios 6:15 / 10:13, 2 coríntios 7:1, 1 Timóteo 4:12, 1 Timóteo 5:1-2, 2 Timóteo 2:22)

Deus planejou o sexo para ser o momento mais sublime e prazeroso da sua vida. Os jovens deveriam chegar ao casamento com suas energias carregadas e a ponto de explodir para que essa explosão marcasse sua noite de núpcias, mas os jovens gastam essa energia antes da hora, com beijos, amassos, e sexo, chegando ao casamento frustrados porque nem antes e nem no casamento vão experimentar o especial e perfeito de Deus. (Eclesiastes 3:1, 1 Coríntios 6:18)

Vilão 2, o retorno. A internet é o novo grande vilão... Ela tem roubado os jovens de uma forma tão discreta que quase ninguém percebe. Pessoas frustradas em seu relacionamento com Deus normalmente passa horas na internet. E o diabo usa o orkut, MSN, salas de bate-papo para roubar várias áreas de nossas vidas. O primeiro roubo é nosso tempo. O tempo que poderia ser dedicado à leitura e ao estudo da Palavra, em oração, na obra de Deus é gasto na internet, sendo que normalmente de todo o tempo gasto na internet quase nada se aproveita, e quase nada te edifica. A internet te ilude e desvia o teu foco do Senhor. Cria um mundo virtual, que até parece real, mas a única coisa real que te deixa é o sentimento de frustração de não viver tudo o que a internet te oferece. (Josué 1:8, Salmos 49:3)

Sejamos sábios, nossas obras serão provadas pelo fogo, mas se forem reprovadas teremos prejuízo, mas se forem aprovadas iremos reinar com o Senhor. (1 Coríntios 3:13-15)

Sejamos jovens que vivem: "Fogo, Sangue e Fumaça". (Joel 2:30)


POR: Diogo Rosa

terça-feira, 22 de novembro de 2011

A Música na Bíblia

Como levitas do Senhor responsáveis pela música na igreja, fizemos uma pesquisa com interesse de buscar algo que falasse sobre a música na Bíblia. Antes gostaríamos de lhe dizer que, tudo, inclusive a música é criação de Deus. Vejamos alguns versículos como prova disto: Neemias 9:6, Salmos 24:1 e 102:25, Jó 38:4-7. Em Ezequiel 28:13-15 podemos observar que Deus havia criado instrumentos musicais no mesmo instante que criou Lúcifer, o querubim de guarda, chefe dos anjos, cheio de luz, sábio e perfeito, até que em seu coração ele preferiu se rebelar contra Deus e usar seus poderes a favor do mal. Quando lemos Isaías 14:13-14 percebemos que ele, em seu coração, queria ser semelhante ao Criador, algo que Deus jamais permitiria, dar sua glória a outrem. Assim, Lúcifer e seus seguidores, sendo eles a terça parte dos anjos que habitavam os céus, foram lançados no inferno. Antes disso, no cap. 38:4-7 do livro de Jó, encontramos um diálogo entre Jó e Deus, e percebemos que antes da fundação do mundo já havia música.

No livro de Gênesis, mais precisamente no cap. 4 versículo 21, conhecemos Jubal, a quinta geração de Adão e Eva, como sendo o primeiro músico a ser citado na Bíblia e que apenas se resume a este verso. Encontramos mais argumentos relacionados à música quando lemos sobre o Rei Davi. Vejamos algumas de suas invenções: Davi designou 4.000 homens para louvarem ao Senhor (I Cr 23:5), homens estes que cumpriam seu dever em tempo integral (I Cr 9:33 e 16:37), todos eram peritos, ou seja, mestres no que faziam (II Cr 34:12), louvando ao Senhor com instrumentos (I Cr 23:5 e II Cr 29:27) e canções que o próprio Rei Davi criou (II Cr 29:30). Antes ainda de se tornar rei, quando ainda bem jovem, afastou um espírito mal que atormentava a vida do rei Saul, tocando sua harpa (I Sm 16:23).

Em Deuteronômio nos cap. 31 e 32 se fala que Moisés, possivelmente, como havia estudado música no palácio, compôs cânticos para que fossem ensinados ao povo de Deus. Perceba o poder de memorização que a música nos oferece. Vale-se salientar que após a passagem do Mar Vermelho o povo louvou a Deus com cânticos e danças (Êxodo 15:20-21), louvores conhecidos como cânticos de Triunfo. É citado em Apocalipse 15:3, que os remidos entoarão o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro, semelhante aquele do êxodo. Encontramos em Números 21:16-18 que o povo enquanto trabalhava louvava ao Senhor. Nas vitórias militares também eram comuns tais atos (II Cr 20:27-28). Ainda em II Reis 3:15 é dito que, enquanto um músico tocava para Eliseu, o poder de Deus vinha sobre sua vida. Antes disso, no livro de Esdras cap. 3:11-13 achamos algo interessante sobre a música cantada em altas vozes.

O livro de Salmos, nada mais é que poemas ou versos cantados, de acordo com o Hebraico, com acompanhamento instrumental, sendo 73 de autoria de Davi , 12 a os filhos de Coré dentre os levitas, 12 de Asafe, 2 de Salomão, 1 de Etã e 1 de Moisés. A palavra Salmos no Hebraico é Sheper Tehilim, que significa Livro dos Louvores. Havia ainda o cântico dos degraus, entoado quando subia-se ao templo de Salomão, para celebração de festas anuais, como, festa dos Tabernáculos, Pentecostes e outras, registrado nos cap. 120 a 134. Que lindo! A cada degrau, sendo eles num numero de 15, um cântico de louvor a Deus.

Algo interessante que talvez você tenha lido e não sabia é que em 71 dos Salmos e nos 3 cap. do livro de Habacuque encontramos a palavra Seláh, que quer dizer “pare e ouça.” Ficamos maravilhados ao saber de tal significado, pois nos próprios Salmos de que tanto lemos e recitamos, havia ali um espaço para a música instrumental, onde as vozes paravam, e os instrumentos continuavam a tocar. Muitas vezes encontramos essa expressão no início ou durante os Salmos, mas em outros, no final deles, o que nos traz a percepção de que alguns eram tocados e recitados de forma seguida, um atrás do outro. Glória a Deus Pai!

No Novo Testamento, mais precisamente no livro de Mateus 26:26-30, encontramos o episódio de Celebração da Páscoa, quando Jesus e os apóstolos cantaram um hino e foram para o monte. Que lindo! Jesus cantando! Perceba que a música ocupa um espaço enorme no coração de Deus quando vemos passagens como essas. Numa das passagens Bíblicas mais usadas em pregações, a parábola do filho pródigo, diz que quando o filho a casa retornou, o seu irmão ao voltar do campo ouviu o som da música, como motivo de festa pelo retorno de seu irmão (Lc 15:25). Não posso deixar esta fora! Paulo e Silas na prisão (At 16:25-26) lembram? O que fizeram em meio a adversidade? Oravam e cantavam hinos a Deus e foram libertos. O mesmo Paulo ainda deixou recomendações à igreja de Éfeso no cap. 5:18-19 e aos Colossenses 3:16. Em Tiago aprendemos que, aquele que está alegre cante louvores (Tg 5:13). Uma das últimas referências que encontramos é no livro de Apocalipse, nos cap. 4:8-11 e 5:9-12 onde é citado que os 4 animais e os 24 anciãos declaravam um novo cântico de louvor a Deus, cânticos estes interrompidos apenas uma vez por mais ou menos 30 minutos conforme Apocalipse cap. 8, por motivo não descrito na Bíblia.

Concluímos nossas palavras não apenas mostrando que há música na Bíblia, mas confirmando que como tudo, a música também é obra das mãos do nosso Senhor e por isso devemos utilizá-la para a glória do Seu nome!

“A música tem por finalidade glorificar a Deus e cumprir seus propósitos.”


POR: Johann Sebastian

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

#Intimidade e Serviço

Lucas 7:36 – 38-Um dos fariseus convidou-o para comer com ele; e entrando em casa do fariseu, reclinou-se à mesa. E eis que uma mulher pecadora que havia na cidade, quando soube que ele estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com bálsamo; ..e estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas e os enxugava com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés e ungia-os com o bálsamo.

Meditando nesta passagem bíblica, este momento descrito pelo Apóstolo Lucas, vemos os atos de uma mulher pecadora que ao saber que Jesus estava na casa de um fariseu, levou um vaso com bálsamo e também lhe regava os pés com lágrimas , beijava-lhe os pés e enxugava com os cabelos, ...eu e você teríamos tal iniciativa hoje?..., nos aproximaríamos de Jesus com nossos pecados e com nossa fé prestaríamos este serviço a ele buscando estar realmente servindo ao Senhor dos senhores, o Messias?. Hoje devemos querer estar perto do Senhor, mas para isso devemos ser fiéis, no último versículo deste mesmo capítulo Jesus diz a mulher “a tua fé te salvou, vai-te em paz.”, quantas e quantas pessoas podem ser salvas no momento íntimo de adoração a Deus, há um mover, uma adoração profética fluindo em muitos lugares e eu não quero e não posso ficar fora disso, adoração profética que quebra correntes, arrebenta ferrolhos e gera uma nova vida. Aquela mulher que esteve aos pés de Jesus estava acorrentada por pecados, mas ela teve estas correntes quebradas no momento em que se prostrou aos pés do Senhor, Lucas narra que ela chorava ao ponto de regar os pés de Jesus com suas lágrimas secando-os com seus cabelos, isso Lucas viu com seus olhos carnais, agora imagine como estava o coração daquela mulher naquele momento, os homens que estavam ali naquela casa não viram seu coração, mas Jesus, Jesus viu aquele coração totalmente quebrantado, sinceramente arrependido e cheio de amor pelo Senhor, apaixonado por Ele.

É hora de alcançar intimidade com Deus, é hora de nos curvarmos com corações quebrantados, é hora de declarar que somos apaixonados por Jesus, que o amamos e desejamos mais e mais a sua presença , é hora de muita seriedade e compromisso para que o Espírito Santo esteja agindo e nos usando, e “É necessário que Ele cresça e que eu diminua.Jo.3:30” Tenha muito cuidado você que é levita, pois “o homem é provado pelos louvores que recebe. Pr.27:21b”

Te digo também que você se solte, se desprenda desta timidez e celebre a presença , a glória do Senhor, pois você sabe o que Ele está fazendo.

I Coríntios 2:14-15
Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. .Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido.

Quanto a presença do Senhor em nosso meio, isto é uma promessa:
Mateus 18:20: “Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. 



POR: Pr. Dido de Jesus

sábado, 15 de outubro de 2011

Agentes da reconciliação

"Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor" (Col. 1:13)

No capítulo 1 (versos 13 a 23) vemos o apóstolo Paulo descrevendo não só a pessoa de Jesus, como também a Sua obra, a obra da reconciliação. A expressão "reconciliação" traz a idéia não só de aproximação, mas a de trazer para mais perto ainda algo que estava longe. É um novo relacionamento restaurado, e agora mais íntimo e profundo, pois também a reconciliação traz ainda a idéia de restauração, de cura, de algo que estava enfermo, lesado.

A ênfase maior na reconciliação é o relacionamento - acima de tudo, o relacionamento entre o Criador e Sua criatura, entre Deus e o homem. Ele mesmo afirmara de Si para Si ou de Si para o Filho e o Espírito Santo, após ter criado o homem e já estar lhe preparando uma companheira para se relacionar por toda vida(Eva): "Não é bom que o homem esteja só".(Gn 2:18)

Mas, por causa do pecado de Adão, do Primeiro Homem, o relacionamento que havia entre ele e Deus, entre o Criador e a criatura, outrora sem barreiras ou fronteiras, agora estava rompido, fechado. Conseqüentemente, fomos divididos. Assim, nosso relacionamento com Deus foi quebrado por causa do pecado - ou seja, por causa de uma escolha errada do Primeiro Homem.

Alguém disse, certa vez, que quando as pessoas se frustram nos relacionamentos, elas procuram substituir essa frustração por qualquer outra coisa: trabalho excessivo, jogos, internet, bebidas, drogas etc. O homem, sem Deus, está aberto à toda influência do mal. Quando o homem não busca a Deus, a maldade se multiplica(veja Gn. 6:5). Daí, o terrorismo, as atrocidades, o genocídio, a violência. Enfim.

Ninguém é uma ilha

Deus fez o homem para Se relacionar com ele. Talvez por isso é que haja em nós um grande potencial para relacionamentos. Na fase da adolescência, por exemplo, percebe-se a necessidade que o adolescente tem de falar com alguém. Senhoras, na hidroginástica, freqüentam a academia para, principalmente, dialogarem, baterem papo, e não somente para se exercitarem.

Em Jesus fomos reconciliados com Deus. E o homem que se reconcilia com Deus, mediante Jesus, experimenta do Seu amor incondicional e eterno. Deus não nos deixa nem nos desampara. Ele está conosco nos momentos de alegria e de tristeza. Assim disse Jesus: "Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos".

O que mais nos comove acerca do amor de Deus para conosco é que esse amor nos traz dignidade e valor(veja Mt.22:37). Quando somos inundados, cheios desse amor, aprendemos também a respeitar o outro e conferir-lhe, igualmente, dignidade e valor. Basta ver como foi o relacionamento de Jesus com seus discípulos, com os doze. E quando somos curados por esse amor, somos curados nos nossos relacionamentos interpessoais - principalmente entre nosso Pai celestial.

O Espírito Santo, diz o apóstolo Paulo, é quem propicia essa reconciliação (veja I Cor. 5:18). Deus assim então nos reconciliou Consigo mesmo e nos fez agentes de reconciliação. Talvez por isso que Jesus tenha dito no Grande Sermão sobre as Bem-Aventuranças: "Os pacificadores serão chamados filhos de Deus".

Sejamos e ajamos, então, como filhos - como filhos de Deus, como filhos da luz. Sejamos agentes de reconciliação.


POR: NIVEA SOARES 

terça-feira, 4 de outubro de 2011

"As marcas de Cristo "


Estou preocupado com algumas coisas que creio que o Senhor tem tentado nos falar, porém, sinto que estamos sendo tardios em ouvir. Quero que você leitor, entenda que realmente creio que Deus está tentando falar conosco, e nos revelar o seu coração de uma forma tremenda. A nossa geração tem sido marcada pela santidade, pela paixão pelo Senhor, pelas frases apaixonadas, etc. Todavia, creio que precisamos ser marcados com muito mais, precisamos ser marcados com as marcas de Cristo. Paulo disse: "Levo no meu corpo as marcas de Cristo" (Gal. 6:17) será que queremos como o apóstolo Paulo levar as marcas de Cristo? ,

A Minha pergunta para nós seria : Quais são as marcas de Cristo?

A palavra que Paulo usou no livro aos Gálatas para "marcas", origina-se da palavra grega "stigma"- uma marca que fala sobre ser propriedade de alguém ou algo. Jesus quando andou em nosso meio, nos revelou algumas marcas que estavam bem fortes em seu coração.

Vejamos algumas delas:

A palavra, diz que: o "...zelo pela casa do Senhor o consumiu..." (João 2:17), podemos entender, que Jesus o Filho de Deus, era marcado pelo zelo no que dizia respeito à casa do Senhor. A Bíblia diz novamente em Mateus 21:12: "Entrou Jesus no templo, e expulsou a todos os que vendiam e compravam, e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas.", expulsou a todos os que ali vendiam e compravam. O que levou o Senhor Jesus a fazer isto? Acredito que foi o zelo pela casa do Pai. Com esta atitude Jesus deixou bem claro, que era marcado pelo zelo para com a casa do Pai .

Nossa geração também precisa ser marcada com o zelo pela casa do Senhor. Quando falamos a expressão "casa do Senhor" fica óbvio que não nos referimos ao prédio onde a Igreja do Senhor se reúne. Quando vemos a impureza entrar dentro da casa do Senhor, precisamos ter fogo em nossos corações e, levantarmos com zelo pela noiva do Cordeiro. Jesus expulsou tanto os que vendiam como os que compravam. Deixe-me ser franco, Deus trará julgamento tanto sobre os que manipulam assim como sobre os que se deixam manipular. O avivamento que o Senhor está trazendo sobre sua Igreja, trará este zelo de volta. Está se levantando uma geração de adoradores, que são marcados não apenas por frases apaixonadas, mas, também pelo zelo da casa de Deus. Veremos jovens chorarem e gemerem pela santidade da casa do Senhor, e preocupa-me muito ao ver que temos sido marcados por outras coisas, e não pelas marcas de Cristo. A minha pergunta é: Será que queremos levar em nossos corpos as marcas de Cristo ?

Uma outra marca que vejo que marcou a vida do Senhor está resumido em João 3:16: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único filho para que todo o que nele crer não pereça mais tenha a vida eterna". O Amor pelo mundo marcou e continua marcando o Pai ao ponto de dar seu próprio filho para morrer por este mundo. Em João 5:19 Jesus disse que: "Em verdade , em verdade vos digo que o filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma , ele só pode fazer o que vê o pai fazendo , porque tudo o que o pai faz , o filho o faz igualmente .", com isto, Jesus estava dizendo que, o que marcava o Pai marcava também o filho. Então, uma da marcas no filho era o amor pelo mundo e pelas nações. Tenho descoberto que precisamos ser marcados com um amor tremendo pelas nações, ao ponto de darmos o melhor, vejo que muitas vezes na Igreja temos o departamento de missões apenas para dizermos que estamos fazendo algo para missões. O Pai amou as nações de tal maneira que deu seu único filho. O filho amou as nações de tal maneira que se entregou, e nós, até que ponto somos marcados pelo amor pelas almas?

Eu quero citar mais uma marca que eu creio, marcou o filho. Em João 5:19 diz: "...porque tudo o que o Pai faz, o filho o faz igualmente.", o filho foi marcado pela obediência ao pai, "...embora sendo filho aprendeu obediência por meio daquilo que sofreu..." (Hb.5:8). Quando olho para Jesus no Getsêmani dizendo ao Pai: "... se queres passa de mim este cálice; todavia, não se faça a minha vontade, e sim a Tua." (Lc. 22:42). Ohhhhh! Como amo o meu Senhor Jesus por deixar este exemplo de obediência. Obediência, uma marca no nosso Senhor, obediência ao Pai. Oh! Meu querido leitor, oro ao Senhor que enquanto você estiver lendo este texto, você possa estar desejando levar no seu corpo as marcas de Cristo e quando as pessoas olharem para você, elas verão as marcas de Cristo. Peça ao Senhor: "Eu quero ser marcado com as tuas marcas! Eu quero ser marcado pelo zelo da santidade na tua casa ao ponto de não estar complacente diante do pecado. Quero que quando as pessoas olharem para mim, vejam o meu amor pelas nações e não o meu discurso, vejam o meu melhor. Oh, Deus! Ajude-nos a levar as marcas do teu filho em nossos corpos". 


POR:  Judson Oliveira

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

#PAREDERECLAMAR


Ah, se eu tivesse asas! :))

A tristeza desce tal qual bruma cinzenta que enuncia a escuridão da noite, tudo envolvendo com seu hálito frio, sufocando o gemido guardado no peito.

Sonhos perdidos, duro labor que jamais recebeu a justa paga, rejeição daqueles que mais deveriam amar, ingratidão, prejuízo, desesperança, lágrimas e dor.

Coisas que tanto desejaríamos evitar, esquecer, lançar nas profundezas do oceano, nas cavernas mais ocultas, mas que insistem, todo tempo, em nossos ouvidos sussurrar.

É neste momento que se faz nosso o anseio do famoso rei Davi, no dia de sua adversidade, quando clamava aos céus dizendo: “Quem me dera ter asas como a pomba e voar daqui”...(Salmos 55:6).

Aos seres humanos não foi dado, contudo, o poder material de voar com asas próprias, alcançando os céus, repousando no deserto, cobrindo o espaço dos oceanos, afastando-se do sofrer.

O desalento, as tristezas e o pesar parecem persistir ao nosso redor, e o Mestre Jesus sobre isso alertou: “No mundo tereis aflições”... (João 16:33a).

Apesar de não parecer auspicioso, nessa mesma frase Jesus nos indica algo bastante animador: ...“mas tende bom ânimo, eu venci o mundo (João 16:33b).

Duas realidades que, juntas, podem levar nossa mente a considerar que se trata de um simples e pequeno lenitivo, que o sofrer sempre nos acompanhará, e eis, de novo, as asas a preencher nosso pensar.

Outra vez a sensação da escuridão que se fecha envolve nossa mente e espírito. Sabemos que a noite virá, e que não temos como fazer o sol parar, embora milagre tal já na Bíblia é possível encontrar (Josué 10:13).

Mas espere, não vá ainda no desânimo mergulhar, pois duas coisas, por Deus prometidas, e, portanto, verdadeiras e eternas, nos será possível considerar.

A primeira nos é legada pelo mesmo rei Davi, e garante que a tristeza somente permanece por um tempo e é seguida pelo refrigério: “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manha”. (Salmos 30:5).


A segunda, surpresa!, asas nos promete conferir: “Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças e subirão com asas como águias...” (Isaias 40:30-31).

Se suas tristezas são grandes, caso já tenha pensado em desistir, anime-se.

Deus está com você, marcando o tempo do livramento e, se necessário for, dará asas para que escape daquilo que é muito penoso suportar.



POR: Élcio Lourenço

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Que tempo é este?


Quando lemos a Palavra, sempre vemos frases como “naquele tempo”, indicando uma época, um período, não apenas em termos de calendário, mas principalmente de momento, de circunstâncias ou de algum mover de Deus no meio do seu povo. Vemos também que há tempo para tudo. Em Eclesiastes 3:1 “Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz”.

Eclesiastes 3:11 “Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até ao fim”. Eclesiastes 3:17 “Então, disse comigo: Deus julgará o justo e o perverso; pois há tempo para todo propósito e para toda obra”. Poderíamos então nos perguntar qual é o melhor tempo para mim?

A resposta não pode ser outra: o melhor tempo para cada um de nós é o tempo de Deus. O tempo de Deus é a sua perfeita e boa vontade para nós. Muitos tentam fazer o tempo para sua vida, na própria força, ajeitando circunstâncias, “forçando a barra”, mas no fim da história acabam vendo que não vale a pena tentar fazer o tempo de Deus. O tempo, se é d´Ele, não se faz, se espera, se vive, se submete a Ele. Alguns exemplos? Qual é o tempo para você assumir um compromisso de namoro? E para você estudar? E para trocar de emprego? Qual é o tempo para você se tornar independente? Qual é o tempo para (...)?

Para todas estas e muitas outras perguntas sobre o tempo de Deus encontramos respostas na Palavra. Ali está expresso o tempo correto para todas as coisas que dizem respeito à nossa vida. Muitos em nosso meio têm tido dificuldades, pois resolveram por si mesmos assumirem compromisso de namoro, sem ser o tempo de Deus. Outros resolveram que não deveriam mais estudar, ou parar por um tempo, pois se sentiam “cansados”. Outros ainda resolveram que era o tempo para saírem da casa de seus pais, pois todo mundo hoje o faz, então porque não fazê-lo?

Outros mais resolveram “dar um tempo da célula e “entregá-la”, pois estavam sentindo-se sobrecarregados com os compromissos do “Ide”, ou talvez trocar de cidade pois estão enjoados do lugar aonde moram e querem algo novo que não é a novidade de Deus a cada manhã em qualquer lugar. Sempre que tomamos decisões baseadas somente em nosso coração, nos deparamos logo depois com problemas, pois não estamos no Kairós de Deus pra nós.

A palavra diz em Jeremias 17:9 “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?” Sabemos que existem coisas que estão muito claras para nós, inseridas no tempo de Deus no qual vivemos. Eis aqui algumas delas:

1) Apocalipse 22:11 - É tempo de santidade ao Senhor.

2) Mateus 6:6 - É tempo de buscarmos intimidade com Ele.

3) Mateus 7:24-É tempo de edificarmos sobre a rocha que é Jesus.

4) Mateus 28:19 - Sempre será tempo de pregarmos a Palavra.

5) Atos 3:25 -É tempo de vivermos esta aliança.

6) Efésios 5:- É tempo de nos encher-mos do Espírito.

7) 1 Pedro 5:8 - É tempo de batalha e de vigiarmos.

8) 1 João 4:7 e 8 - É tempo de amarmos.

9) Hebreus 13:17 -É tempo de obedecermos.

10) 1 Coríntios 13:- É tempo de buscarmos maturidade.

11) Mateus 16:18 - É tempo de avançarmos contra o reino das trevas.

12) 1 Coríntios 15:57 ,1 João 5:4 -É tempo de vitória.

Viva este tempo de Deus – Kairós para você. No mais é realmente esperar n´Ele e na sua boa e perfeita vontade pra nós.



POR: Samuel Klawa

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Todas as Minhas Fontes Estão em Ti ..



"Tanto os cantores como os que tocam instrumentos dirão: Todas as minhas fontes estão em ti..." Salmo 87: 7.

"Aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna..." João 4:14.

Muitas são as referências na palavra sobre fontes, e fontes de água viva. "O ensino do sábio é uma fonte de vida para desviar dos laços da morte" Provérbios 13:14

A vida do cristão tem como um de seus importantes símbolos ou figuras, a árvore plantada junto à fonte de águas "... pois será como árvore plantada junto à corrente das águas, a qual dá o seu fruto na estação própria e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará" Salmos 1: 3,4. "... a fim de que se chamem árvores de justiça, plantação do Senhor, para que Ele seja glorificado" Isaías 61: 3.

Do Senhor procedem, então as fontes de vida, certo? Nele, temos a inspiração de vida, a força, o entusiasmo, o refrigério, o ânimo, enfim, nEle nos movemos e existimos... Tudo isso talvez, já conhecemos na teoria, talvez já até recitamos alguns versos de cor na escola dominical??!. Mas, quando falamos de fonte, necessariamente falamos de vida, de movimento, de experiência, de andar, de correr às margens de um rio...

Jesus disse à samaritana que, quando ela experimentasse da água que Ele lhe desse, uma fonte brotaria de dentro do interior a jorrar. Não sei por onde andam as fontes de inspiração dos cristãos hoje em dia. Parece que as idéias que vem da tv, do rádio, da mídia em geral, parecem ser mais influenciadoras do que meia hora aos pés da fonte de toda vida, o Senhor Jesus. Parece que hoje em dia, a inspiração deve ser descartável, a música descartável, o conteúdo facilmente consumível, para se fazer sucesso e se fazer conhecido! Em nome da comunicação, a fonte tem que se "adaptar" ao correr da "moda", não mais ao leito do rio, do rio da vida, de onde procedem todas as fontes de vida.

Freqüentemente sou abordado sobre como compor uma canção. Claro que não há uma fórmula especifica para se compor. Mas há princípios que nunca mudam! O apóstolo Paulo escrevendo aos filipenses, dá uma boa "dica", na minha opinião, sobre onde achar fontes de inspiração limpas e lícitas diante de Deus.

"Quanto ao mais irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai".Filipenses 4: 8

Também vivemos dias onde o Espírito Santo está nos ensinando a distinguir entre o santo e o profano. "E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o puro e o impuro" Ezequiel 44: 23.

Quais são nossas fontes de inspiração? Todas as nossas fontes estão em Deus, como diz o salmista no verso do início deste artigo? "Porventura a fonte deita da mesma abertura água doce e água amargosa?" Tiago 3:11. Se tivermos vida em Deus, passaremos aos outros vida quando ministramos. Se tivermos amargura, será amargura; se copiamos de modelos ou fontes questionáveis, nosso ministério pode se tornar questionável também; se somos meros "covers" no Reino, nossa mensagem também será um mero "cover daquilo que nos inspirou" também, nada novo! "Porque a criação aguarda com ardente expectativa a revelação dos filhos de Deus!" Romanos 8: 19.

Vamos manifestar a glória que está em nós vinda da fonte inesgotável do Espírito Santo de Deus que habita em nós!


POR:Gerson Ortega

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A herança que vale a pena ;D

"E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus...” (Rm 8:17)

Sempre li a Parábola do Filho Pródigo (Lc 15:11-31) pensando nos desviados dos caminhos do Senhor. Nos últimos anos aprendi que esta Parábola vai muito além. Sua mensagem alcança todos nós!

Para muitos, estar na Igreja basta. “Pronto, estou salvo, agora é esperar o céu”. Mas ocupar um banco na igreja de nada vale se o nosso coração não for motivado pelo amor (I Co 13). A Igreja é estrutura de apoio para crescermos no conhecimento de Deus e de Sua Palavra e praticarmos a comunhão. Mas é preciso ter a motivação certa. Por que você está na casa do Pai?

Há muitas respostas cabíveis a esta pergunta que podem nada ter a ver com amar a Cristo. Você pode estar na Igreja por: bênçãos financeiras, cura, amizades, gostar das músicas, costume etc. Você pode também estar ali para se resolver como pessoa, por gostar dos elogios quando faz algo bem feito, por se sentir mais especial ali do que no mundo, por um ministério. Jesus disse: “Onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Mt 6:21) Qual é o nosso tesouro? Onde está o nosso coração? Jesus precisa ser O alvo! O coração daquele filho pródigo estava na herança do seu pai. Mas O Pai é o tesouro dos filhos!

É possível passar toda a vida sem entender isso pois a natureza humana é cheia de egoísmo, vaidade, ambição. Hoje entendo melhor porque as promessas de Deus não se cumprem do nosso jeito. É interessante notar que o tempo certo de receber uma herança é após a morte dos pais. Aquele filho recebeu a sua antes da hora e se foi. Deus não cede às nossas pressões por saber que o tempo dEle é o melhor. Não se dá Coca-Cola a um bebê de dois meses. Por mais gostoso que seja, seu organismo ainda não está pronto para aquele alimento. Quanta conseqüência até hoje o mundo sofre por causa da precipitação de Abraão ao gerar um filho fora do tempo (Gn 16)!

Jovens sonham com a faculdade. Quando conseguem, a maioria embarca na curtição com a galera e se afasta do Pai. Oram por um namorado(a) e quando Deus lhes envia alguém, a carne começa a afastá-los dEle. O desemprego empurra alguns para campanhas de oração. Quando o emprego vem, a rotina vira desculpa para deixar o arado na obra do Senhor. Pior ainda é clamar para ser usado e quando Deus usa, amar mais ao chamado do que ao Deus que chamou. Quero te encorajar a estar na casa do Pai pelo motivo certo. Aquilo que aparentemente te atrai a Ele, na verdade pode decretar um futuro em terras distantes de Sua Presença. Não vale a pena. Passada a euforia, o vazio vem. A começar do corpo humano, nada aqui é eterno. Nem mesmo a casa do Pai (o templo), é eterna. Só o Pai é eterno. Satisfação plena, somente nEle.

O plano do diabo para nós é o fundo do poço (v.16). Levar-nos a desejar a comida dos porcos, amar o que a Palavra abonima! Basta amar mais a herança do que ao Pai e este será o nosso futuro. Mas o plano de Deus para todos os que O amam é perfeito! (I Co 2:9).

Aquele filho poderia ter morrido de fome se não se arrependesse a tempo! Hoje o Espírito Santo nos toca a purificar nossas motivações. Construir um relacionamento de amor, não de conveniência, com o Pai. Esse é o sonho de Deus para nós: Relacionamento! O Pai, em primeiro lugar. Para que no tempo certo, toda a herança nos seja acrescentada (Mt 6:33


Por Thais Monteiro Brum

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Pré-avivamento ou inferno?

A julgar pelo que tem acontecido nos últimos tempos no meio evangélico, na política, na economia, etc... uma pergunta que teima ecoar é essa: O Brasil está vivendo um tempo de pré-avivamento ou perdeu o rumo espiritual, caindo no pecado e desagradando a Deus?

Ouço de igrejas fechando portas, igrejas vendendo templos, cristãos se desviando e bichos piores. Ouço notícias assim às dezenas. Também ouço sobre os evangélicos podres da política (uma vergonha para a causa de Cristo). Ouço também sobre a (má) fama que os evangélicos têm no comércio (pelo menos aqui na minha cidade o crente tem que pagar em dinheiro, porque cheque de crente é igual a ioiô – um dia ele volta).

Desculpe a minha ignorância e a minha falta de discernimento, mas eu pergunto: estamos vivendo o final do deserto ou estamos nos afastando de Deus? Quero acreditar que como Nação estamos passando por um deserto, de provas e de lutas. Sim, porque Deus só nos dá algo quando estamos preparados para receber... não é verdade?

Então será que algo grandioso espera o futuro do Brasil? Creio que sim.

Na Bíblia (Números 14), vemos que do povo que saiu do Egito, somente duas pessoas pisaram na terra prometida. O deserto foi de tão grande provação que muitos nem chegaram à terra prometida. Blasfemaram e por isso morreram antes da bênção.

Ao estudar os grandes avivamentos da história você perceberá que antes que Deus derrame algo grandioso, Ele permite que o seu povo seja provado. Provado com "p" maiúsculo. Parece que o Diabo toma conta de tudo. Perseguições e afrontas de satanás ocorrem diariamente. Coisas não dão certo na igreja, nas empresas, nos colégios etc. Aumenta a depravação moral. Aumentam o número de casos polêmicos envolvendo evangélicos.

Mas o povo fiel continua lá. O remanescente continua lá... e aí vem o avivamento! Deus derrama como o homem jamais imaginou. As coisas começam a dar certo. As igrejas crescem, superlotam. O povo adora diariamente... sai da religiosidade fria e passa a ter comunhão com o Espírito Santo.

Este é um tempo sonhado, esperado e profetizado para o Brasil... eu creio que está breve. Mas não sem sermos provados por Deus. Não acontecerá sem antes passarmos pelo deserto. E eu... eu quero ser um daqueles a pisar na terra prometida. Não quero ser um desses que morrerão por blasfemar.

Portanto, fique firme meu irmão....e continue adorando a Deus! 


POR: Ramon Tessmann.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

A postura do músico

1- Aprenda a honrar e respeitar seus líderes. Seja submisso!. 2- Cumpra com seus compromissos (horários, ensaios, reuniões, etc). Seja uma pessoa de palavra!

3- Aprenda a servir com alegria (Rm 14:17-18).

4- Esteja concentrado quando vier para o culto. Se você chegar mais cedo dedique um tempo à oração. Quando os teus companheiros chegarem, não fique tocando "instrumental", mas procure ensaiar as músicas que irão ser ministradas naquele culto. Depois, dedique um momento de oração junto com os teus companheiros.

5- Cuidado com a sua aparência (vestuário) para que não haja comentários negativos entre as pessoas. Seja prudente!

6- Cuidado com as brincadeiras e piadas fora de hora (Sl 37:30).

7- Não fique "voando"! Participe de todos os momentos da ministração.

8- Profetize através da música! (I Crô 25:1). Não seja um músico medíocre! Leia, estude e medite a Palavra de Deus, pois Ela é quem nos traz inspiração e unção. Profecia = Inspiração: vem da Palavra de Deus - Unção (Jo 6:63) - definição: Atos 10:38 - é poder! É a presença de Deus manifesta na pessoa do Espírito Santo. Lembre-se: "A base do seu ministério deve ser a meditação e oração".


POR: Ronaldo Bezerra

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Isso é o que chamamos de adoração

Como ser humanos completos, nós existimos em três níveis diferentes.

A Palavra de Deus em Gênesis 2:7 diz: “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente”.

E em I Tessalonicenses 5:23, o nosso amado apóstolo Paulo, pelo Espírito Santo nos diz: “O mesmo Deus da paz vos santifique EM TUDO; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”..

O primeiro texto das Escrituras nos diz que Deus nos criou com essas três faculdades e o segundo texto, diz que Ele nos santifica, nos transforma, nos conserva íntegros nos três níveis da nossa existência humana – espírito, alma e corpo.

E nós precisamos compreender que o objetivo de Deus, no que diz respeito à adoração, é transformar os adoradores de tal forma, que eles se tornem semelhantes a Ele mesmo

Essa intenção do Senhor Deus está evidente na passagem bíblica em II Coríntios 3:18 “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito”.

Adorar é se aproximar de Deus, é ter intimidade com Deus e todos que se aproximam do Espírito de Deus são transformados pela Sua glória na sua própria imagem.

Precisamos compreender que o propósito de Deus para todos os homens e mulheres, a cada dia da nossa vida terrena, é buscá-lo. Observe o texto de Atos 17: 26-28: “...de um só fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação; para buscarem a Deus se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos...”

Se tateando podemos encontrar a presença de Deus, ela está mais perto de nós que o alcance do nosso próprio braço. Quando levantamos as mãos para adorar, temos que ter uma expectativa de tocar em algo, pois a glória de Deus é física e está ao alcance das nossas mãos – quando a glória de Deus encheu o templo, os sacerdotes tiveram que sair de lá, pois a glória do Senhor é física, embora seja invisível. Levantar as mãos e tocar a glória de Deus é algo que fazemos pela fé. A fé não começa com um sentimento. O sentimento e as emoções é que são resultados da fé. A fé é uma livre decisão do espírito e da alma. É como dizer para você mesmo: o caminho é este e eu, pessoalmente, andarei por ele. Quando esse caminho está alinhado com a Palavra de Deus, ele te levará a lugares maravilhosos em Deus.

Deus nos criou com a pré-disposição para buscá-lo, e se assim Ele nos fez, Ele está pré-disposto a revelar-se àqueles que O buscam. Em Hebreus 11:6 a Bíblia diz que aqueles que buscam a Deus devem crer que Ele se torna abençoador daqueles que O buscam. E em Jeremias 29:13,14 o próprio Deus fala através do profeta: “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte...”

Entretanto, Deus é um Deus de propósitos firmes e Ele procura por pessoas de propósitos firmes. “Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti”, (Isaías 26:3). Hoje, o propósito de Deus para mim e para você é o mesmo. Ao lermos a carta de Paulo aos Romanos no capítulo 8:28-30, “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou”. 


POR: PR. António Cirilo

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Venha ADORAR!






Adoradores Fieis.

Vocês estão convidados a celebrar conosco em uma noite muito especial com muito louvor e adoração junto com o ministério "APASCENTAR DE NOVA IGUAÇU"! Aguardamos sua participação ABRAÇOS: Adoradores Fiel.


O chamado de Deus: reações, desafios e riscos.


O chamado de Deus para todas as pessoas é exatamente o mesmo: ganhar vidas para Jesus e marcar sua geração com a presença de Deus, sendo agentes de transformação e edificação na sociedade. Porém, cada pessoa tem uma reação distinta ao chamado de Deus, e tal reação pode gerar alguns desafios e riscos, tanto para a pessoa quanto para o cumprimento do chamado em si. Na verdade, essa reação pode determinar o sucesso ou o fracasso de uma empreitada dentro do plano de Deus.

É importante ressaltar que este estudo aborda não os frutos do ministério de cada personagem bíblico citado, mas conjectura possibilidades a partir da reação de cada um deles, traçando um paralelo com as formas de resposta ao chamado de Deus hoje em dia.

1. ELISEU (I Reis 19.19)

Eliseu, ao ser chamado por Elias, se colocou disposto a romper com tudo e todos a fim de cumprir o chamado. Tudo o que ele pediu a Elias foi que pudesse beijar seu pai e sua mãe - apesar de, além disso, ter ainda queimado sua parelha de bois e dado de comer aos seus antes de partir. Ele estava, aparentemente, pronto para tomar as últimas providências para deixar, convicto, tudo para trás.

No entanto, observando as reações de pessoas que agiram como Eliseu, ou seja, responderam prontamente ao chamado de Deus, podemos nos perguntar se isso se deu realmente por CONVICÇÃO ou se foi por COMPULSÃO. No segundo caso, enumeramos vários desafios e riscos nesta reação.

Desafios

a) LIDAR COM A EXPECTATIVA: as pessoas pensam que já estão prontas para cumprir o chamado e se colocam em uma posição de superioridade, mas ainda não aprenderam a servir.

b) ENTENDER A NOVA REALIDADE: as pessoas pensam que tudo e todos devem estar plenamente adaptados a elas, porque, afinal, "eles precisam cumprir o chamado". Por isso, não se adaptam e vivem expectativas frustradas.

c) ENTENDER O PROFÉTICO: as pessoas pensam que suas atividades se limitam a "receber o sobrenatural", mas se esquecem que o exercício do ministério inclui diversas tarefas naturais essenciais para que se atinja o alvo.

d) MANTER AS PALAVRAS NO LUGAR CERTO: quando alguém responde compulsivamente ao chamado de Deus ele tende a supervalorizar suas atitudes e palavras, espiritualizando o que é da carne ou da alma e negligenciando a busca pelo discernimento e pela prudência.

Riscos

a) VIVER NO LIMITE DAS EMOÇÕES: as pessoas pensam que a vida, a partir do chamado, só vale a pena com a "adrenalina" da unção, e que a rotina é coisa da carne ou do diabo. Isso não passa de um engano da alma. b) A TENTAÇÃO DE FORJAR RESULTADOS: quando as pessoas percebem que a vida ministerial

não é tão cheia de adrenalina quanto elas pensavam, tendem a manipular os frutos e as circunstâncias, enganando a si mesmas.

c) DESTRUIR O QUE DEUS NOS DEIXOU COMO HERANÇA: ao deixarem tudo para trás de maneira compulsiva, as pessoas podem acabar "queimando" algo essencial para o cumprimento do ministério ou para o seu próprio sustento.

d) FICAR SOZINHOS: muitas pessoas correm esse risco porque, segundo elas, ninguém acompanha o seu ritmo. Por isso, elas sobem rápido demais e sozinhas. Porém, quando o ar fica rarefeito e a temperatura cai, não há ninguém para ampará-las ou aquecê-las.

SE DEUS ME CHAMOU, OS CORVOS VIRÃO COM O ALIMENTO E DA ROCHA BROTARÁ A ÁGUA. DEUS VAI SEMPRE PROVIDENCIAR O SUSTENTO E MOVER AS CIRCUNSTÂNCIAS A FAVOR DESTE CHAMADO. 


POR: Gerson Freire

sábado, 9 de julho de 2011

O Culto a Deus sem ansiedade.

Vivemos em uma sociedade ansiosa. Uma nuvem de ansiedade que envolve o mundo hoje.

Vemos pessoas ansiosas, com um coração ansioso, cheio de dúvidas.

Vivemos na geração da ansiedade. Isto muitas vezes se translada com força aos princípios básicos da igreja. Temos conhecido um Deus que tem tempo para tudo, mas queremos que tudo aconteça agora!

Nossas reuniões tem um tempo para começar e outro para terminar. E muitas vezes o tempo em que damos culto a Deus, é um tempo cheio de ansiedade.

Por exemplo, se em uma reunião deixamos os microfones de lado e não há nenhuma pessoa dirigindo desde a frente, dizendo: "levanta a mãos, aplaude, canta..." ou se alguém diz: "Vamos ouvir a Deus" e há um silêncio prolongado, quanto tempo podemos agüentar?

Quando estamos adorando ao Senhor com nossos corações abertos em sua presença, sentindo unidade com o Espírito Santo, abrindo nossas vidas e nossos lábios, não vai faltar alguém que acabe com tudo isso porque há muito o que fazer. Isso é ansiedade.

O mesmo acontece em nossa vida pessoal quando adoramos ao Senhor em nosso quarto, a sós, em intimidade verdadeira e plena com Deus. Quanto tempo dedicamos sem começar a pedir, pedir, pedir?

Para aprender o que é a verdadeira adoração, o espírito de ansiedade tem que sair da vida da igreja e de cada um de nossos corações, para que o Senhor possa desenvolver uma verdadeira intimidade conosco através do seu Espírito.

Como se chega a ter intimidade com uma pessoa?

A intimidade com o Senhor  leva tempo. A verdadeira adoração, que Deus quer fazer brotar em nós como igreja, leva tempo. É um tempo precioso e valioso que Deus quer desenvolver em nós como igreja, como família, como corpo, como congregação, como líderes do louvor, como músicos. Todos nós devemos desenvolver esta comunhão com o Senhor.

Para muita gente a adoração é um pequeno tempo de música. Para outros é um estilo de música. Crêem que há um irmão que se dedica as canções de louvor e outro que se aboca as de adoração. Pensam que existe um tipo de louvor e outro de adoração, uns músicos de louvor e outros de adoração. Mas Jesus disse em João 4:23 (este é um texto muito conhecido por todos, muito lembrado pela restauração, mas vivido por poucos).

"Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores, adorarão o Pai em espírito e em verdade: porque são estes que o Pai procura para seus adoradores." Deus busca adoradores.Deus quer ensinar-nos nestes dias a sermos adoradores que o adorem em espírito e em verdade.

A vida de adoração é algo que encontra seu fundamento no interior, não no exterior. A verdadeira adoração que o Pai deseja não é algo produzido de fora para dentro, sim de dentro para fora.

Por isso Deus quer tirar a ansiedade da igreja para que em nosso interior se possa produzir esta verdadeira adoração.


POR: Asaph Borba

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Compreendendo os tempos...

Eu considero muito importante discernirmos o tempo, a dispensação em que vivemos Não podemos perder o passado de vista, pois ele é o alicerce do presente Não podemos negligenciar o amanhã, por ser a nossa esperança, também não podemos perder o "hoje", pois, o hoje é nossa realidade, é a boa terra para semearmos para o nosso futuro A Bíblia nos diz na carta aos Hebreus 3:12 que o tempo de Deus se chama HOJE

Hebreus 3:12 ?Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo; 13 pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado 14 Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se, de fato, guardarmos firme, até ao fim, a confiança que, desde o princípio, tivemos 15 Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como foi na provocação?

Isto é muito interessante HOJE é o nome do tempo de Deus É como se Deus, por sua magnífica Onisciência, fundisse aquilo que fomos, que somos ou poderemos nos tornar, e dissesse: HOJE, quando ouvires a minha voz não endureça o seu coração Ou seja, HOJE, a respeito das lembranças do passado, da vida presente e dos propósitos futuros, quando ouvirdes a voz do Senhor teu Deus não endureça o teu coração HOJE Seja perdoado e perdoe a si mesmo e aos outros relativo ao seu passado, HOJE Descanse na minha magnífica presença e HOJE Confie no teu Deus quanto ao futuro Relaxe amoleça o seu coração, seja obediente e entraras no descanso de Deus

Ninguém, nem mesmo Deus pode mudar o seu passado, mas Deus pode mudar você no que diz respeito ao seu passado Ele te perdoa Pronto, está feito, pelo poder do sacrifício de Jesus Cristo, o seu passado continua o mesmo, mas você não é mais o mesmo, é uma nova criatura 


E o futuro? O futuro é um mistério e está nas mãos de Deus, mas um dia, quando o futuro se transformar no presente, Deus o confiará em suas mãos, será o seu presente, um tempo de colher e de plantar

O Senhor nosso Deus planejou toda espécie de bondade e felicidade para o nosso futuro, mas esse futuro depende radicalmente da forma que reagimos ao presente, daquilo que plantamos aqui e agora

Jeremias 29:11 ?Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais?

O presente tem duas faces, uma passiva e outra ativa, que também podem ser chamadas de "receber e dar, colher e plantar" Na face passiva do presente colhemos de Deus aquilo que plantamos no passado Na face ativa nós reagimos de forma negativa ou positiva, obediente ou desobediente, ou simplesmente não reagimos quando recebemos de Deus o resultado daquilo que plantamos no passado O nosso comportamento com o presente determinará a nova colheita no futuro É um novo plantio Eclesiastes 11:4,6 ?Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas ?

POR: PR: Antonio Cirilo

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Os olhos de Deus estão sobre tí *-*

“Desperta, desperta, veste-te da tua fortaleza, ó Sião; veste-te das tuas roupas formosas, ó Jerusalém, cidade santa, porque nunca mais entrará em ti nem incircunciso nem imundo. Sacode-te do pó, levanta-te, e assenta-te, ó Jerusalém: solta-te das cadeias de teu pescoço, ó cativa filha de Sião. Porque assim diz o Senhor: Por nada fostes vendidos; também sem dinheiro sereis resgatados.” (Is. 52:1-3)

Eu creio que o olhar de Deus sobre mim é tão profundo e especial quanto sobre cada um de nós, sem exceção. Sobre você! 


Cada um de nós é alvo certo para onde os olhos do Deus Eterno se lançam, e sobre quem o Seu coração se derrama. Que coisa assombrosamente maravilhosa, não é verdade? Fica até difícil, em tantos momentos, podermos compreender tamanho amor, misericórdia e graça. Deus é muito crente mesmo!!!

Chova ou faça sol, mudem as estações, essa é uma verdade de Deus, uma realidade viva e acessível PARA TODO AQUELE QUE CRÊ! Para mim e pra você!

É simplesmente fantástico este senso de valor poder ser re-estabelecido, restaurado e resgatado por Deus dentro de nós, de maneira tão poderosa e eficaz.

É em gente como eu e você que Deus está confiando a conquista e a consolidação, nEle, e para Ele, dessa geração e dessa cidade, do Brasil e das nações da terra...

Homens e mulheres, de todas as idades, de toda raça, povo, tribo, língua e nação, conquistando esse poderosíssimo exército de valentes-adoradores-profetas-discípulos de Jesus para escrever a história da redenção e cura do Brasil até os confins da terra.

Porém, preste atenção:

1o) Não podemos fingir que isso é uma fantasia: Isto é real!

2o) Não podemos fingir que não é conosco: É conosco, sim!

3o) Não podemos adiar o processo de transformação, cura e libertação em nós: O tempo para isso tudo é HOJE!!

4O) Não podemos atrasar o relógio de Deus pra o cumprimento de Seu propósito: O tempo para isso tudo é HOJE!!

5o) Não podemos negar o chamado de Deus para nós nessa geração: Ouça Deus nos chamando!

Por isso, em o Nome de Jesus, eu declaro: Não desista: VAI, PROSSIGA PARA O ALVO, PARA O PRÊMIO DA SOBERANA vocação de Deus em Cristo Jesus! (Fp 3.14)

POR: Ludmila Ferber
 

sexta-feira, 1 de julho de 2011

3 ordens de Jesus para seus discípulos

Jesus nos mandou fazer discípulos para Ele. E deixou bem claro que seus discípulos devem aprender a guardar todas as coisas que Ele ordenou.

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.

Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. (Mt.28.18-20).

Jesus nos mandou fazer discípulos para Ele. E deixou bem claro que seus discípulos devem aprender a guardar todas as coisas que Ele ordenou.

Temos muito que aprender de Jesus, por isto estamos no caminho do reino. Cada lição aprendida, cada ordem obedecida representam passos dados em direção ao alvo.

Nesta pequena reflexão queremos trazer a memória três ordens importantíssimas de Jesus para seus discípulos:

1. Amai-vos (Jo.13.34,35)

A ordem é nos amarmos uns aos outros como o Senhor nos amou.

Entre muitas coisas que já temos ouvido sobre amor, algo define bem esta tremenda ordem de Jesus: “o amor não se baseia em sentimentos mas na vontade comprometida”.

Que assim seja em nossas vidas.

2. Pregai o evangelho (Mc.16.15,16)

Nós fazemos discípulos para pregarmos o evangelho ou pregamos o evangelho para fazermos discípulos?

Discipular e pregar são como dois pés que dão equilíbrio a missão que Jesus nos deu neste mundo.

3. Vigiai (Mt.24.42; 25.13)

A ordem de vigiar visa nos preparar para a vinda de Jesus e o arrebatamento da igreja.

Jesus ensinou que assim como foi nos dias de Noé, o mesmo aconteceu nos dias de Ló. Duas figuras de sua vinda (Lc.17.26,27). No entanto, sobre a mulher de Ló Ele diz: “LEMBRAI-VOS” (v.32). Temos que nos lembrar que ela se perdeu no último momento por falta de vigilância.

POR:Daniel Souza

terça-feira, 28 de junho de 2011

PROCURA-SE #FILHOSPERDIDOS

*IMAGINE* #PAZ

Um LUGAR onde não haverá dor, pranto, choro, tristeza, fome, ranger de dentes, onde não haverá cor, raça, descriminação social, onde não haverá guerra, disputa, inveja, dinheiro, competições, governo, onde não haverá fama, classes sociais, onde não haverá desprezo, racismo, religiões, doenças, violência, assassinatos, armas, traições, divisões, depressão, 

 Imagine um lugar, onde haverá, PAZ, alegria, amor, amizade, compreensão, respeito. 

Parece um SONHO mais isso e muito mais JESUS tem a nos oferecer, basta um simples ato aceitar JESUS como seu único e eterno SALVADOR.

 JESUS  oferece vida e vida em abundancia, ele nos oferece uma vida que dinheiro nenhum pode comprar, ele nos oferece uma eternidade com ele de PAZ.  

Jesus é o homem da Paz. O assunto está ancorado em São João 14 verso 27 onde Jesus fez a seguinte declaração: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou, não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."

Ter Jesus como nossa paz, não quer dizer que não enfrentamos dificuldades. O próprio Jesus quando aqui andou disse: "No mundo tereis aflições mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." João 16:33

Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna. JD 1;21

Lembre que JESUS é o unico caminho que nos leva a PAZ.

POR: @disilvas

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Recursos para uma vida de santidade

Pedro, um dos discípulos mais chegados de Jesus, fez a seguinte observação sobre o Mestre:“o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca”. (1Pe.2.22)

Jesus em tudo foi tentado, mas nunca cometeu pecado. E o mais impressionante é o fato dele nunca haver falhado com suas palavras.

Com toda certeza, a nossa boca é responsável pelo maior número de pecados que cometemos. Tiago traz um contundente ensino sobre o uso da língua (Tg.3.2).

Jesus é o padrão de santidade que Deus nos deu. A vontade do Pai é que sejamos iguais a Jesus.

Pedro entendeu tão bem o propósito de Deus que também escreveu: 


“pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo”. (1Pe.1.15,16)

Deus nos chama para vivermos em santidade. Ele tanto nos chama quanto nos capacita, dando-nos recursos para que sejamos santos como Jesus.

Um grande recurso que temos recebido de Deus para vivermos em santidade é a sua palavra.

Percebemos esta verdade na oração de Jesus: “santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”. (Jô.17.17)

Ninguém pode se considerar fisicamente limpo sem banhar-se diariamente. Da mesma forma, só podemos ser limpos espiritualmente através de um contínuo relacionamento com a palavra de Deus.

A palavra de Deus é a água que nos lava e purifica de toda impureza a que estamos sujeitos neste mundo.

Veja algumas referências sobre a ação higienizadora da palavra de Deus:

“para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito”. (Ef.5.26,27)

Temos a nossa disposição algo mais precioso que ouro e mais doce que mel (Sl.19.10)

Não há possibilidade de sermos santos sem encher nosso coração e mente da palavra de Deus.

Falando sobre três níveis de maturidade, João fez a seguinte observação:

“Filhinhos, eu vos escrevi, porque conheceis o Pai. Pais, eu vos escrevi, porque conheceis aquele que existe desde o princípio. Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno”. (1Jo.2.14)

Para quem ainda não sabe, o maligno anda em derredor, procurando alguém para devorar (1Pe.5.8). Como podemos vencê-lo? Da mesma forma que Jesus o venceu, pela palavra (Mt.4.1-11).

Quando o apóstolo Paulo ensinou sobre a armadura de Deus, definiu a palavra como espada do Espírito (Ef.5.17).

Guardemos a palavra de Deus em nosso coração. Ela é poderosa para nos livrar do pecado.

“Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti”. (Sl.119.11)

Deus abençoe
Daniel Souza

sábado, 25 de junho de 2011

Vinho Novo

O interesse de Deus naqueles dias assim como nos dias de hoje, não era que as pessoas simplesmente jejuassem e orassem, ou cumprissem quaisquer outros rituais, mas que a cada um reconhecesse que Jesus é o Senhor, o Messias, o Ungido de Deus, o Cordeiro Santo de Deus que tira o pecado do mundo, o Noivo. Infelizmente muitos daqueles que viviam na época de Jesus, não se renderam a Ele, apenas continuaram a cumprir seus ritos religiosos. Deus estava fazendo algo novo naqueles dias. Jesus veio introduzir uma nova maneira de viver, que não combina com o legalismo religioso.

A veste nova e o vinho novo se referem a esta nova vida que Jesus veio trazer.

Imagine só, se você tomar um pano novinho e costurá-lo como remendo para uma roupa velha. Com certeza o peso do pano novo rasgaria a roupa velha ainda mais, não é mesmo? Não daria certo. Da mesma forma é a vida no Espírito. Ela não pode andar em conjunto com a vida na carne. Tem que ser tudo novo. Não é possível andar no Espírito e ao mesmo tempo satisfazer a nossa própria vontade (Gálatas 5:16).

Quando o vinho é novo, às vezes, seu sabor, não é tão agradável quanto o sabor do vinho já envelhecido. Assim, a vida no Espírito, pode nos levar a fazer e viver coisas com as quais não estamos acostumados. Foi um escândalo para os judeus religiosos, quando Jesus entrou no templo e começou a “virar as mesas” dos que vendiam; foi um escândalo para os judeus, ver Jesus “violando” o sábado para curar um homem com a mão ressequida; foi um escândalo quando Jesus tocou o leproso, conversou com a prostituta, tocou caixão de um morto, e quando Ele andou com os pecadores. Todas essas coisas e outras que Jesus fez, eram consideradas escândalo, falta de reverência de acordo com os religiosos. Mas Jesus não estava interessado na justiça dos homens, Ele estava interessado em fazer a vontade do Pai, seguindo o Espírito Santo. Jesus disse a Nicodemos em João 3:8 – “ O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

Para ser guiado pelo Espírito Santo é preciso ser livre de toda e qualquer amarra e preconceitos. É preciso estar disposto a perder a sua própria vida e reputação.

Jesus disse que o vinho novo (vida no Espírito) só pode ser colocado dentro de odre novo. O odre era um recipiente feito com a pele de animais, dentro do qual se colocava o vinho, para que ele fermentasse. O vinho quando é novo passa por um processo de fermentação e começa a se expandir, ou seja, crescer em volume. O odre novo é capaz de se esticar, se expandir junto com o vinho, ele é maleável. Mas se o vinho novo for colocado dentro de um odre que já foi usado anteriormente, ou seja, que já tenha sido esticado até o seu limite máximo, o odre se rasgará. Para viver a vida de Jesus, sendo guiado pelo Espírito de Deus, é necessário ser maleável à vontade de Deus, é necessário estar disposto a ultrapassar as barreiras da religiosidade, do legalismo, daquilo que pensamos com nossa mente carnal e limitada. É necessário estar disposto a abrir mão de seus próprios interesses por amor à Cristo.

Precisamos ser como odres novos, para o Espírito Santo fazer em nós e através de nós o que for a sua vontade. 


DEUS ABENÇOE.


POR: Nivea Soares